Arquivado em MSN Busca

Bing Bomb e o texto âncora

Um profissional de SEO tem que analisar as diferenças entre sites de busca. Esta é mais uma maneira de entender como funcionam os algoritmos delas. É evidente que a entrada de players ou até a mudança constante nos sistemas de rankeamento,  refletem diretamente nos resultados e é necessário entender a mudança para então avaliar o impacto em nossos sites. Um exemplo seria a mudança recente do Bing. Mesmo com share pequeno, fica claro que seus resultados melhoram muito em relação ao sistema anterior. Com isto fica impossível não comparar também com o algoritmo do Google. Eu não costumo publicar aqui no blog estas análises, até por que podem ser muito subjetivas e gerar mais discussão do que aprendizado, mas acho que um exemplo vale para que as pessoas possam entender a que me refiro.

Vejamos um caso já antigo. Na ferramenta de busca do Bing, ao se procurar pelo termo “merda” a página retornada da Xuxa Meneghel. Por que isto está acontecendo? O texto não está na página indexada! Será que é algo como um Google Bomb? Para verificar, seria interessante testar outros termos conhecidos de Google Bomb. O famoso maior mentiroso do Brasil repete o comportamento no Bing. Vamos testar então Google Bombs que foram desarmados no Google? No Bing, a busca por mulambada, retorna o time do Flamengo na primeira posição (a wikipedia deleta este exemplo, por que será?). O teste de várias outras buscas também retornam Bing Bombs eficientes. Claro que existem vários outros pontos a serem considerados, mas a que conclusão podemos chegar? O Bing tem dentre seus algoritmos uma valorização do texto âncora razoável e maior que o Google. Além disto, ele ainda não desarma os Bombs como o Google faz.

Entendam que este não estou afirmando categoricamente que a lógica do parágrafo acima é funcional, mas estou apenas tentando passar um caminho para identificar uma diferença em um site de busca e tentar entender o que causou esta mudança. Porém, mesmo que você tenha descoberto uma mudança lembre-se que o foco deve ser sempre o usuário, afinal até o algortimo do Google Bomb tem a função de trazer relevância para os resultados. Posso parecer repetitivo, mas o foco sempre deve ser o usuário. Agora, cuidado, o Bing Bomb está vivo!

Comentários (3)

Google hostiliza oferta da Microsoft ao Yahoo!

Já tinha falado que não escrevo sobre o que todos estão falando como a recente oferta da Microsoft ao Yahoo!, já que o UnderGoogle já cuida, e muito bem, de noticiar estas coisas, porém este post do Google resume bem o que penso sobre o assunto e cria uma situação muito delicada ao comparar a transação as práticas monopolistas que a Microsoft já fez com navegadores e comunicadores instantâneos.

Amigos, não consigo ver nenhuma melhora para o mercado de busca com esta transação, ao contrário, vejo que o Yahoo! seria sucateado desmerecidamente. Ela é uma grande empresa tanto lá fora como no Brasil e passa por um momento delicado por culpa do agitado mercado de ações, já que tem um modelo de negócio bem sólido e inclusive registrou lucro recentemente. O próprio Google sofreu uma queda razoável no preço de suas ações.

Torço para o Yahoo! sair logo desta fase e não deixe o dinheiro falar mais alto. Não tenho nada contra a Microsoft, mas concretizar este negócio só serviria para fazer ações valorizarem. A web não ganha com isto. Um detalhe é que não acho que o post do Google seja totalmente “internet don’t be evil”. Não estou do lado de ninguém, só afirmo que esta transação não vai trazer nada de novo ou melhor. Quem não concorda, por favor comente, pois talvez eu não esteja vendo algo.

Comentários (9)

Quanto tempo o Google demora para indexar

Esta é uma experiência para medir o tempo que o Google demora para indexar uma página. Depois de indexado, as informações serão postadas e compartilhado com todos. 

Este é um post de teste para medir quanto tempo o Google vai demorar para indexar e exibir este post em sua página de resultados (SERP). O Google indexa com bastante rapidez, mas dizem que o Yahoo! é mais rápido do que ele. Esse é o objetivo do teste: analisar os detalhes que envolvem a indexação e disponibilizar para todos o resultado. Se quiser participar, fique à vontade. Vou testar também o tempo de indexação no Yahoo! e MSN. Depois de coletados os resultados atualizo o post.

  • Momento que o post foi ao ar: 15h32
  • Tempo para aparecer no Google Blog: 15h35
  • Tempo para aparecer no Google: home* – 16h17, post –  21h37**
  • Tempo para aparecer no Yahoo!: dia 2, 11h25
  • Tempo para aparecer no Live: …

Observações gerais:
* Apesar do Google indexar o conteúdo da home rapidamente, o recurso cache ainda não exibia o conteúdo novo. Provalmente ele é atualizado por um sistema diferente. Às 16h59, ele pulou do 10º resultado para a segunda posição.

** Este é a data do cache do Google, mas ele não exibiu a página neste horário, apenas no dia 2.

Ao procurar pelo título do post, o Google sugere: “Você quis dizer: Quanto tempo o Google demora para anexar” e o Live em inglês sugere: “Were you looking for Quanto tempo o Google demora para indexer ?”

Comentários (114)

Digg descarta anúncios do Google e assina com a Microsoft

Vi no Digg que o Digg vai usar o serviço de anúncios da Microsoft ao invés do AdSense do Google. Eu até entendo que um grande portal ou site queira fechar sua rede de publicidade com uma empresa não líder por questões financeiras ou de atendimento especial, mas afirmar que assinou só porque a parceira é uma organização maior e com uma tecnologia mais escalável é brincadeira. Melhor falar que foi pela grana.

Comentários (3)

primeiro de abril SEO

Agora todos já sabem que o Matt pregou uma peça, vamos ver outras brincadeiras do dia da mentira de 2007. Antes, vale a dica que o Matt fez. Como ele queria apenas que temporariamente sua home fosse diferente, ele usou um redirect 302. O esquema é parecido com o redirect 301, com a diferença que o segundo é temporário.

Agora vamos as brincadeiras via SEL.

A primeira é a CuttsCon, conferência que o Matt Cutts vai apresentar organizada pelos seus fãs. Outra é da Microsoft com o lançamento do Third World, que seria um Second Life real. Ele usaria o Virtual Earth para construir um ambiente idêntico ao real e que seria integrado a varias redes de relacionamento. A mudança na home do SER para parecer invadida. Não foi tão drástico como o Matt.

O último é o Yahoo! Underground que as pessoas não sabem se é real ou não. Legal são os termos usados. WTF?

Comentários (1)

Banner do Gmail no Brasil

Estava eu navegando pelo meu assunto favorito, quando dei de cara com o banner do Google divulgando o Gmail.bannergmail.gif

Não lembro onde li, mas este processo de uso de banners para divulgar o Gmail já estava acontecendo lá fora.

Hoje tive um estalo. A associação com o IG envolvendo webmail, a extinção do convite, o estímulo ao uso do Gmail… parece que Gmail tem algo de bom para o Google.

Penso em duas possibilidades que não se excluem. A primeira é que no Gmail tem o GTalk. Aos poucos ele começa a abocanhar um espaço razoável do MSN Messenger. A outra possibilidade é a receita gerada pelos links patrocinados no webmail. Quanto mais gente usar o Gmail, maior a exposição aos anúncios e mais cliques serão dados. E você? O que acha?
Detalhe, a matéria da foto fala sobre a saída do executivo da Microsoft que cuidava das buscas. Ele vai abrir a sua própria empresa. A Microsoft está a procura de um substituto. Candidatos?

Comentários (7)

próxima página