Arquivado em Mercado SEO

O conto do sobrinho SEO

Era uma vez uma pequena empresa. Esta pequena empresa escuta de alguém que aparecer no Google traz muitas vendas. Ela já recebia alguns pedidos pela internet e decide arriscar. Ela então procura profissionais especializados em busca para ajudá-la a conseguir aparecer no Google. Ela descobre o SEO. A pequena empresa solicita propostas de várias empresas, inclusive a minha. Ela percebe que os preços de cada uma são muito diferentes. Mesmo vendo que algumas empresas têm resultados comprovados e melhores, ela me agradece pela ajuda e decide fechar com a consultoria SEO que cobrou menos. A consultoria SEO escolhida pela pequena empresa faz uma série de promessas de conseguir em pouco tempo a primeira página no Google, só não pode explicar como vai fazer isto. A única exigência da consultoria é que a pequena empresa coloque um link para seu site no rodapé.

Depois de dois meses realmente os resultados começam a aparecer. Só não são nas principais palavras-chave que a pequena empresa queria. A consultoria SEO explica que sua promessa era a primeira página e como já tinha conseguido uma palavra, já havia cumprido o prometido. De qualquer maneira, começava a aumentar a quantidade de vendas e os pedidos passam a vir de todo Brasil. Estes novos pedidos permitiram contratar mais funcionários para atender a demanda atual e a esperada para quando os resultados no Google melhorassem.

Porém a consultoria SEO passou a não responder os e-mails com dúvidas. Alguns resultados haviam caído. A pequena empresa continuou a tentativa de contatos, mas a consultoria já não dava a mesma atenção. Passado mais de um mês de tentativas de contato e os resultados caindo, a pequena empresa entra em contato informando que não vai continuar o contrato. A consultoria SEO então decide, antes mesmo de responder a pequena empresa, entrar no site da empresa e bloquear o robots.txt, retirar todos os links apontando e ainda colocam código oculto dentro do site. A empresa some do Google.

Os donos da pequena empresa ficam desesperados e sem saber como resolver a situação, pois suas vendas praticamente zeraram e seus funcionários terão que ser demitidos pela falta de clientes. Como último recurso eles procuram o sobrinho SEO e conseguem resposta, mas ele sugere que a pequena empresa tem que pagar todo o restante do contrato se quiser voltar ao Google na hora. Já não confiando na resposta do sobrinho SEO, que nós sabemos que esta mentindo de novo, eles decidem procurar ajuda.

A pequena empresa entra em contato com todas as empresas que ela cotou e mais algumas na esperança de encontrar a solução para o problema. Irritado com o fato de mais uma história de gente estragando o mercado de SEO, decido dar uma ajuda básica para a empresa (não dê consultoria gratuita, relógio é que trabalha de graça). Converso com eles e explico que aquilo não é o retrato de todos os profissionais do mercado, falo que eles precisam de uma consultoria para ajudá-los e passo uma orientação básica para que eles tirem a punição e o bloqueio do site. A pequena empresa agradece e se diz arrependida de não ter feito o trabalho comigo desde o início. Falam que realmente o barato saiu caro e eu respondo que existem várias empresas boas além de mim e que eles devem ver o trabalho delas também. Despeço-me e fico novamente estarrecido com esta nova história.

A história acima é ficcional, porém foi baseada em fatos reais. Já ouvi muitas histórias de clientes, alunos do curso e vários amigos, sendo que algumas são até mais absurdas que esta. Será que tais pessoas não pensam que estão praticamente roubando dinheiro? Digamos que ele não fez “por mal” (exagero né?), então será que você deve oferecer um serviço se você não tem um real conhecimento da sua área? Será que é difícil entender que saber SEO é muito diferente de fazer SEO? Até se o cliente tiver cometido um erro como não pagar ou tiver mentido, justifica você destruir a receita da empresa. O mercado já amadureceu e não permite iniciantes com promessas. Se não sabe SEO, não desce pro play.

Comentários (30)

Glossário de Search Engine Marketing

O IAB teve uma iniciativa muito legal. Eles lançaram um Glossário brasileiro de Search Engine Marketing em PDF. O conteúdo está bonito e bem escrito. Ficou bem parecido com o Glossário SEM que eu fiz aqui para o site. Isto vai ajudar bastante a padronização do mercado SEM. Tomara que com isto o termo buscador caia em desuso.

Update: no glossário, a palavra white hat está duplicada na letra T ao invés de apenas na letra W e entendo que se usou black e white hat, podia usar logo gray hat ao invés de “área cinza”.

Comentários (10)

Revisitando o Microsoft adCenter

Tem uns seis meses que comentei sobre a novidade da Microsoft, o Microsoft adCenter Labs. Inclusive foi esta ferramenta que falou que o público do Google era 100% feminino.

Agora fui visitar o site de novo e o ele está totalmente diferente. Tem uma animação em Flash bonita (desnecessária) e novos recursos. A que mais me chamou a atenção foi a de palavras-chave. Eu tinha comentado que sobre novidades na área de palavras-chave e o sumiço do Yahoo!. O Yahoo! voltou com a ferramenta e ainda trará um pacote de aplicativos web para o Brasil incluindo o Panamá que será o novo AdWords do Yahoo.

Voltando ao adCenter, as novidades são a ferramenta de grafia errada, para aquele famoso misspelling em links patrocinados. A base desta e das outras ferramentas é o inglês, então não espere grandes resultados em português. Tem também uma ferramenta similar ao Google Trends. É o Keyword Forecast. Tem também o detector de localização que serve para identificar o local das coisas baseado nas querys. Nas siglas de estados e cidades brasileiras ele pegou bem, mas em produtos que só tem no Brasil ele não pegou.

Tem também recursos de vídeo no adCenter e outras promessas, mas para o tempo da primeira vez que postei sobre o serviço até agora, senti apenas que aumentou a quantidade, mas não teve nada extraordinário ou realmente útil. O que vale apenas mesmo é a ferramenta de palavras-chave. A Microsoft está meio devagar no mercado de busca. O que está acontecendo?

Comentários (1)

Entrevista com o vencedor do SEO Contest em português

Terminou o primeiro concurso SEO em Português. Ele contou com 23 participantes e foram premiados os cinco primeiros. O vencedor do concurso foi o Hooligam, que apesar de não trabalhar com SEO, mostrou muito conhecimento técnico e ética.
Montei uma pequena entrevista para conhecer melhor o vencedor do primeiro concurso SEO.

P – Qual o seu nome Hooligam?
H – Daniel Sousa

P – Qual a sua experiência em SEO? Aprendeu algo novo neste concurso?
H -Não tinha experiência em SEO, só depois de ter começado este concurso e que aprendi umas bases interessantes.

P – O que você mais gostou no concurso e o que você menos gostou?
H -Gostei da troca de informações entre os concorrentes, não gostei que alguns usuários tivessem abandonado o concurso a menos de uma semana do fim.

P – Qual você considera sua principal estratégia para se diferenciar de seus concorrentes?
H -O trabalho. Divulguei muito o meu site e utilizei um bom suporte em html.

P – Além do prêmio e da colocação, qual foi a maior recompensa para você nesse concurso?
H -Em primeiro ganhar vários amigos, depois ter aprendido o significado da palavra SEO e suas várias técnicas, e agora posso meter os meus sites na primeira página do Google.

P – Como você pretende usar o prêmio?
H -Vou adicioná-lo a uma comunidade que já tenho, e talvez mais tarde com ajuda fazer um site sobre SEO e marketing.

P – O que você fará daqui para frente?
H -Vou continuar a fazer a mesma coisa; :P trabalhar e nos tempos livres atualizar os meus sites.

P – Qual a mensagem que você gostaria de passar para as pessoas interessadas em SEO?
H -Os resultados nunca são 100% garantidos, mas o trabalho compensa.

Tive a oportunidade de conversar com ele durante o concurso e ele se mostrou um profissional que usou o bom senso e condenou práticas de Black Hat SEO.

É bom ver que pessoas de boa vontade estão interessadas em SEO. Agora teremos o concurso mundial de SEO.

Comentários (7)

Copa do Mundo de SEO 2007

seowc2007.gifComeçou dia 15 de janeiro o primeiro concurso mundial de SEO de 2007. É o www.seoworldchampionship.com. Contarão pontos a posição nos três principais sites de busca: Google, Yahoo e MSN. A cada participante no concurso, os organizadores doarão uma quantia para a Cruz Vermelha. A inscrição pode ser feita mesmo após o início da competição e só são válidos domínios registrado após o início da competição.

Parece que os seis primeiros colocados receberão prêmios, mas apenas foram divulgados os dos 5 primeiros. O primeiro colocado receberá um Citroen C2, o segundo ganhará um cruzeiro para o Caribe, o terceiro ganhará uma TV de Plasma e o quarto e o quinto US$ 500 e US$ 100 respectivamente.

A palavra-chave será globalwarming awareness2007. As regras por enquanto afirmam que devem ser seguidas as guidelines dos site de busca, portanto técnicas de cloaking desclassificarão. A página participante deverá ter um banner do concurso, mas não é obrigatório ter um link.

O concurso termina dia 1 de maio de 2007.

Comentários (1)

Ação do Google ultrapassa os US$ 500

E o Google continua sendo valorizado. Com pouco tempo na bolsa ele já é destaque. Começou com US$ 85 dolares e não para de crescer. Segundo a Reuters, a espectativa que ele fique em US$ 600 até o fim do ano.

Comentários (2)

próxima página