Arquivado em Artigos

O Google te removeu? Faça a reinclusão do site

A reinclusão no Google é uma pergunta comum. Você foi excluído do Google e não tem idéia do que fazer. Antes mesmo de solicitar a reinclusão, você deve ver o que está de errado no seu site. Outro ponto é identificar se realmente você está fora do Google. Uma dica é usar o comando site:www.marketingdebusca.com.br. Teste substituindo pelo seu domínio. Se aparecer algum resultado, você provavelmente não foi excluído. Continue lendo »

Comentários (16)

Otimização de sites com o Web Page Analyzer

Estava passeando pela área de ferramentas e achei bom recomendar uma bela ferramenta de otimização de sites, o Web Page Analyzer. Basta informar a URL da sua página e ela faz uma análise do tamanho, composição e tempo de download da sua página. Ele analisa também itens dela como tamanho do script usado, quantidade de imagens e quantidade de objetos fornecendo cores de alerta para os itens. Verde é parabéns, amarelo é cuidado e vermelho um alerta. Fiz um teste no marketing de busca e tive o seguinte resultado:

otimizacao-de-sites.gif

Gostei do resultado. De repente quando sobrar tempo eu vou enxugar o CSS, mas isto é apenas um detalhe. O que recomendo é que você se preocupe apenas com os itens vermelhos, mas sem necessidade de desespero. Acho mais importante você ter uma página que não seja pesada e lenta ou que não passe dos 100 links.

Comentários (5)

Três itens mais importantes de SEO

Estava conversando com alguns amigos sobre quais são os elementos mais importantes na estratégia SEO. Fizemos um jogo e acabamos praticamente todos falando os mesmos itens: Título da Página, Conteúdo e Links. Claro que existem outros fatores como domínio, idade do site, código válido, mas eles não chegam perto dos três primeiros. Vamos então estudar cada um deles. Continue lendo »

Comentários (47)

Como faço para aparecer no Google?

Metade das mensagens que recebo são sobre isto. A pessoa monta o site, cria conteúdo de qualidade, estrutura tudo seguindo os padrões do W3C, escolhe títulos de página descritivos, mas não aparece nos sites de busca. Ao invés de responder cada e-mail que chega, achei melhor montar um post sobre isto. Espero que isto facilite também caso algum amigo seu faça uma pergunta como esta. Porém, antes de responder, é melhor fazer alguns comentários. Continue lendo »

Comentários (47)

quem conta um conto…

Tenho alguns amigos jornalistas e por isto mesmo não entendo algumas coisas. Algumas notícias acabam sendo deturpadas conforme vão sendo passadas para frente. No mercado de busca eu já tinha notado isto, mas é a primeira vez que paro para comentar. Vi na Reuters que o Yahoo! nomeou um executivo para combater a fraude em cliques. Já tinha decidido não falar muito sobre novidades do Google e Yahoo senão ficaria o dia inteiro escrevendo só sobre esses assuntos e já existem muitos veículos que tem a tarefa de nos manter informados. Continue lendo »

Comente

Redirecionar páginas – 301 Redirect

Algumas vezes precisamos mudar o nome de uma página ou de um site. Os motivos são inúmeros: redesign do site, mudança na arquitetura de informação, mudar um blog de lugar ou até mudar a URL do site. A mudança pode ser simples como copiar os arquivos de um servidor para outro ou renomear o nome de um arquivo, porém se alguém acessar o endereço antigo guardado nos favoritos ou vindo de um link de uma busca pode cair em uma página de erro 404, página não encontrada.

Outro problema que acontece quando mudamos de URL ou nome de arquivo, é que os sites de busca como o Google fornecem uma pontuação levando em conta cada link que aponta para o site. O sistema do Google que contabiliza estes links é chamado de PageRank. Perder todos os links pode não ser uma boa idéia para o SEO, pois seu PageRank poderá ter uma queda muito grande. Então o que podemos fazer para resolver a situação? Usar um redirect.

O redirect ou redirecionamento é uma ação automática que redireciona o visitante da página antiga para a nova. A maneira mais simples de redirecionar é usando a meta tag refresh, que possibilita orientar ao navegador a ação de transferir o visitante para uma URL determinada. Apesar de ser simples, ela não é a mais indicada, pois ela não é uma mensagem vinda direta do servidor web para os navegadores e robôs de busca (spiders). A melhor forma é informar é direto no cabeçalho HTTP que a página mudou de lugar. Não vou explicar em detalhes o processo, mas vamos ver como funciona no geral.

Quando nossos navegadores requisitam uma página ao servidor, ele recebe um código de resposta. Por exemplo, o 200 é quando ele encontra o endereço digitado. Ele envia a página para o navegador e aguarda outras requisições. Os códigos mais conhecidos são o erro 500 que é um erro do servidor e o 404 que já vimos. Além destes, existem dois que permitem que o servidor informe que uma página mudou de lugar. Eles são os códigos de redirecionamento 301 e 302.

A diferença entre os dois é que o 301 faz um redirecionamento permanente e o 302 um redirecionamento temporário. Cada um tem a sua função, mas vou falar apenas do primeiro. Se você tem um blog, a chance do seu servidor ser Apache é grande, então bastara você criar um arquivo .htaccess, ou editá-lo se já tiver, e colocar a regra de redirecionamento.

Não vou explicar como funciona o .htaccess, pois este artigo explica bem o assunto. Para exemplificar o redirect com htaccess e também o redirecionamento em asp e php, vou usar uns exemplos deste site:

Redirecionamento com Apache

RewriteRule (.*) http://www.marketingdebusca.com.br/$1 [R=301,L]

Redirecionamento com PHP

Header( “HTTP/1.1 301 Moved Permanently” );
Header( “Location: http://www.marketingdebusca.com.br” );
?>

Redirecionamento com ASP

<%@ Language=VBScript %>
<% Response.Status="301 Moved Permanently" Response.AddHeader "Location", " http://www.marketingdebusca.com.br" >

Fazendo desta maneira, você informa corretamente aos sites de busca da sua “mudança” e facilita que o conteúdo continue a ser acessado nas buscas. Simplesmente trocar os nomes dos arquivos pode deixar os visitantes órfãos de conteúdo. O meta refresh e redirecionamento via javascript podem ser considerados até Black Hat SEO, por isto, cuidado na hora de decidir como redirecionar suas páginas.

Comentários (62)

página anterior · próxima página