SEO para concorrentes

Um trabalho de SEO envolve entrar a fundo na alma da empresa do seu cliente. Entender o modelo de negócio, ter acesso a estratégias antes mesmo de serem lançadas, saber quais os pontos fortes e fracos, descobrir oportunidades únicas. É inegável o aprendizado conseguido durante um projeto de SEO. Só que este artigo não é para mostrar a importância de estar envolvido na projeto de um cliente, mas sobre como se relacionar com estas informações e o possível atendimento de concorrentes.

Antes de continuar, deixo claro que sou contra o atendimento de concorrentes simultaneamente, mas minha posição não é necessariamente a correta. Por isto mesmo estou escrevendo o artigo para levantar os prós e os contras e saber o que as pessoas acham sobre isto.

Atender clientes do mesmo segmento tem várias vantagens. Os acertos e os erros do primeiro projeto podem facilitar o trabalho feito no projeto seguinte. Uma agência pode usar os mesmos funcionários para tocar o projeto. A curva de aprendizagem é praticamente zero. Além de não precisar rodar os relatórios mais de uma vez, ainda teria os dados reais do concorrente.

Entre as desvantagens em não atender concorrentes existe a financeira. Se você pode vender a mesma coisa para mais de uma pessoa lucra muito mais. Outra desvantagem é não ter que explicar coisas como justificar para seu cliente durante um projeto por que ele aparece em 7º e o concorrente em 2º? A pior de todas é o cliente descobrir durante o projeto sobre o atendimento ao cliente.

Agora no caso de um cliente parar um projeto ou não renovar com a consultoria de SEO, nada impede o atendimento de um concorrente. Afinal ele que optou por não continuar. O que pode ser feito entre as partes é definir um tempo de espera até ter o atendimento a um concorrente.

O cliente também tem direito de escolha, claro, apesar de eu achar estranho. Se os concorrentes sabem que são atendidos pela mesma empresa e não se importam com isso, não tem o que fazer. O importante é a transparência. E você, o que acha disto?

26 Comentários »

  1. Thiago Dias

    August 8, 2011 @ 11:15 am

    Eu penso que depende muito de como a empresa decidi levar essa questão. Depende de estrutura e equipe. Por exemplo, se eu tenho 2 equipes de SEO na minha empresa, e a equipe 1 tem uma nicho para SEO e surgir um cliente do mesmo nicho, só que esse responsável será a equipe 2, pode-se promover o trabalho em equipe e a concorrência saudável interna da empresa. Propor um “Que vença o melhor” dentro da empresa, entre a equipe 1 e equipe 2. Seria saudavel, como disse. Claro que tudo isso com total transparência. O cliente iria saber em contrato e etc. Dessa forma os resultados não iam interferir em outro e assim por diante. Mas volto a dizer que depende de estrutura e equipe. E claro, do cliente em aceitar como dito.

  2. Amaury

    August 8, 2011 @ 11:26 am

    tenho um conhecido numa empresa de seo que diz que atende concorrentes sim. mas no caso deles é um tanto curioso. os concorrentes são ‘amigos’ e um indicou o outro pra empresa.

  3. Cristiano Santos

    August 8, 2011 @ 11:26 am

    Concordo em gênero, número e grau Paulo.

    Eu não curto pegar um projeto com conflito de conta. Por mais que nós profissionais façamos o nosso trabalho de acordo com a ética, eu acredito que o cliente é o principal problema. Quando ele sabe que trabalhamos para um concorrente, ele sempre tenta de alguma forma saber qual a estratégia da outra empresa.

    E no fundo, no fundo, ele deve pensar: “Pô, o Paulo deve estar passando a minha estratégia pra eles. Por isso estou em 7º lugar e eles em 2º!!”
    Acho que canja de galinha e prevenção não faz mal a ninguém. Melhor evitar e ter 100% do seu cliente na mão do que dois a 50%!!

    Abraços!

  4. Paulo Rodrigo Teixeira

    August 8, 2011 @ 11:33 am

    Thiago,

    Claro que você falou de transparência, então tudo bem. Agora uma dúvida. O que grupo um aprende, ele divide com o dois?

    Amaury,

    O bom é que os amigos ficam ricos juntos =)

    Cristiano,

    Uma honra receber seu comentário. Eu penso por esta linha mesmo. Só acho que para as empresas é melhor ficar com 200% ou mais.

    Abraços

  5. Anamaria Mendes

    August 8, 2011 @ 11:38 am

    Paulo,

    concordo com vc. O meu caso não é SEO, mas como sempre nos baseamos no Marketing e pensamentos estratégicos para criar projetos de comunicação não seria justo conciliar dois concorrentes. Já aconteceu de atender um concorrente tempos de pois de realizar um projeto e, neste caso, separamos o conhecimento de mercado do conhecimento específico da empresa concorrente para realizar o projeto, acho que é o caminho justo

  6. Pablo Almeida

    August 8, 2011 @ 12:31 pm

    Assunto polêmico! :)

    No caso de um trabalho ser interrompido por qualquer uma das partes, comprometo-me a dar um intervalo de 3 meses para atender um concorrente, mas como o mercado anda aquecido, para os novos contratos, já deixo claro que se o encerramento vier do cliente, fico livre para o mercado.

    Sobre atender concorrentes ao mesmo tempo, sou contra, mas tem empresas que aceitam. Não acho anti-ético desde que ambas as partes estejam cientes e aceitem a condição. Está no contrato e vale o que está lá!

    Financeiramente, não tem sido vantajoso porque o mercado está bastante aquecido, mas acho que tudo é questão de avaliar o contrato mesmo. Estando documentado, basta que ambas as partes sigam o escopo do projeto e cumpram o que foi negociado.

    Um abraço!

  7. Thiago Dias

    August 8, 2011 @ 3:26 pm

    Paulo,

    Nenhuma das equipes interfere no trabalho do outro. A empresa ganha em ter mais clientes, mesmo sendo do mesmo nicho. O cliente ganha porque uma equipe vai querer ficar melhor que a outra. A empresa pode até oferecer um bonus para a equipe ganhadora de aumento no salário ou um premio. Vamos supor que vai funcionar igual os concursos de SEO que ocorre na comunidade. Mas colocamos todos eles dentro de uma empresa. Vai funcionar bem para o cliente porque nenhuma equipe vai querer perder. Os dois vão rankear, e no final de um determinado periodo/contrato, 6 meses – 1 ano a equipe que for melhor recebe o bonus ou a promoção.

    Não vejo problema uma empresa pegar dois clientes do mesmo nicho, desde que tenha certas politicas e estrutura.

  8. Daniel Macedo

    August 8, 2011 @ 3:46 pm

    Olá, eu acho, muito dificil lidar com este tipo de situação.
    Com certeza tem os prós e contras, e na minha opinião eu só iria atender concorrentes se não não for simultaneamente, porque atender os dois ao mesmo tempo, não seria legal, claro que na minha opinião, justamente pelo fato do aprendizado da equipe, ficar bem mais tranquilo, em relação ao tipo de negócio.

    Até Breve !

  9. Daniel Macedo

    August 8, 2011 @ 3:48 pm

    Se o concorrente fica sabendo da situação, acho que não ficaria legal por

  10. Daniel Macedo

    August 8, 2011 @ 3:50 pm

    Me desculpe o comentário anterior, pois apertei enter” sem querer e ja postou.

    Bom com eu esta dizendo, se um cliente fica sabendo que atendemos um concorrente, ficara um ar meio dificil, porque ambos estao na internet para conquistar os mesmos objetivos, e uma unica empresa auxiliando.

  11. Diogenes Passos

    August 8, 2011 @ 5:48 pm

    Paulo,

    Eu também discordo de atendimento simultâneo. Mas sinceramente, acredito que a minha opinião, ou a sua ou a do Mestre Ruy ou do Bronto Flávio Raimundo acabam não importando muito; vale o que está em contrato, de verdade.

    Quando a coisa aperta de verdade, em muitos casos infelimente palavras são só palavras. Amarrem em contrato, amigos.

    Eu tenho um contrato com a Globo.com onde, se eu prestar serviço para algum cliente de mídia, é justa causa. Se não sou mais funcionário, tô livre. Então, de maneira análoga, consultores e clientes tomem bastante cuidado com contratos – particularmente detesto burocracia e já atendi vários e vários clientes sem contrato algum, apenas com escopo bem amarrado e sempre deixando claro: você não está contratando a minha exclusividade mas sim a minha confidencialidade. :)

    Continue prestando esse verdadeiro serviço de qualidade para o nosso mercado com o Marketing Contextual. Nós precisamos de você. :)
    Abraço!

  12. Tiago Rafael

    August 9, 2011 @ 5:36 pm

    Realmente acho que prestar o mesmo serviço de marketing (on ou off-line) para duas empresas concorrentes diretas não é nada legal.
    O problema de manter esta postura é quando você presta este serviço para empresas pequenas, que não tem como pagar o preço da exclusividade.

    Eu tenho várias empresas pequenas onde eu cuido de toda mídia on-line (site, SEO, SEM, etc) e por ter desenvolvido um sistema web para este nicho específico de mercado, TODAS são concorrentes diretas, atuando inclusive na mesma região.
    Antes de começar à prestar o serviço eu explico que já presto este serviço para outras empresas concorrentes, mas que pode ficar tranquilo pois todas tem o mesmo tratamento e o mesmo sigilo, etc, etc, etc.
    Consigo ter quase todas estas empresas na primeira página do google, mas não vou negar que já perdi um cliente pois ele não aceitava ficar atrás de um concorrente dele que eu também cuidava. Tentei explicar que isso não tem como controlar 100%, mas ele saiu.

  13. Paulo Rodrigo Teixeira

    August 11, 2011 @ 12:11 pm

    Pelo que percebi, em resumo, praticamente ninguém, exceto em contrato, deixa de atender concorrentes simultaneamente.

    Interessante.

    Abraços

  14. Strabbs

    August 17, 2011 @ 7:54 pm

    Para mim não faz o menor sentido atender duas empresas no mesmo nicho, cheira a ganancia mesmo.

  15. Jocemar Burei

    September 15, 2011 @ 12:49 pm

    Quando se tem uma equipe que trabalha com campanhas de SEO, tudo bem, tem que haver sim uma concorrência sadia, principalmente quando a equipe pega, por exemplo, 2 trabalhos de SEO ou 2 campanhas de adwords com nichos de mercado iguais ou semelhantes; nesse caso, cada um da equipe deve pega um nicho para administrar. O problema é quando uma pessoa trabalha sozinha e administra várias campanhas e encontra dois clientes com o mesmo nicho de mercado. Aí o bicho pega, porque você terá que fazer o trabalho igual para os dois, ou seja, os dois clientes irão concorrer entre si. Não é o meu caso, mas tem pessoas que trabalham sozinhas dessa forma. Parabéns pelo artigo. Abs.

  16. Emerson Pereira

    November 6, 2011 @ 10:31 am

    Sou contra atendimento simultâneo, porque no processo de Otimização é feito estudo profundo da concorrência para que possamos superá-la.
    Ora, tendo em vista que o concorrente do cliente atual pode fazer propostas indecentes prefiro não abrir brecha a essas “oportunidades”
    Acho que isso poderia ser mostrado como um valor agregado.
    É claro que sou iniciante perto de alguns que aqui se encontram…
    Achei excelente a idéia de abrir esse debate.
    Outro debate interessante para um proximo tópico seria como convencer o cliente que SEO e Adwords são mais vantajosos que anúncios em jornal.

  17. Anderson

    January 9, 2013 @ 8:53 am

    Valeu pelo Artigo!

  18. Fernando

    January 9, 2013 @ 3:59 pm

    Gostei

  19. Francieli

    February 1, 2013 @ 12:10 pm

    Ótima explicação, com certeza vou adotar algumas dicas…

  20. Apartamentos em Campos do Jordão

    May 1, 2013 @ 12:12 am

    Olha modéstia parte eu acho o atendimento ao concorrente interessante sim.
    Mais segundo a sua ideia que eu achei ótima eu irei repassar as minha estratégias e pensar melhor em atender um concorrente.
    Muito bom e parabéns pela suas idéias.

  21. carla - Blindagem Patrimonial

    May 8, 2013 @ 12:55 pm

    concordo com você Paulo, temos que ser profissionais.
    bjs Carla

  22. Wictalk Messengger

    June 29, 2013 @ 2:18 pm

    Excelente site, estou apreendendo muito com os conteúdo.
    Parabéns.

  23. como ficar rico

    July 23, 2013 @ 8:06 pm

    Acho que não há nada demais em atender a 2 concorrentes. Até por que ninguém sairá prejudicado nessa história.

    Abraços!

  24. Nayara de Melo

    July 25, 2013 @ 2:08 am

    Eu concordo totalmente com você, que o importante realmente é a transparência. Os profissionais não podem ocultar informações aos clientes, e principalmente em se tratando desses casos de concorrência. Pois, se um cliente descobrir na surdina, pode ficar complicado a situação do profissional que realizou as estratégias do projeto. Até mesmo ao verificar os posicionamentos diferenciados nas buscas.

  25. Rafael

    October 25, 2013 @ 12:24 pm

    Eu tbm acho! Se as empresas sabem que você atende os concorrentes, quem é você para negar o job!

    Mas na realidade o que geralmente ocorre é que as empresas concorrentes não sabem que são atendidas pelo mesmo profissional de seo. Daí cabe a você decidir… …acho que é uma questão de ética…

  26. Águaslindastv

    October 31, 2013 @ 9:32 pm

    Ótimo post, especialmente pela proposta mais polemica de se aceitar ou não trabalhar com concorrente.

TrackBack URI

Comente