Google tira força do Google Bombing

O Google Bomb é um grande problema que o Google enfrenta desde o miserable failure, que retornava a biografia do presidente dos EUA. O envolvimento de política na história não agradou muito os americanos na época.

Eu já havia comentado sobre o Google Bomb político. Até acabei com um “acidentalmente” na época das eleições. Recebi críticas e mensagens de apoio sem estar apoiando nenhum lado. Hoje o primeiro resultado é um fórum Java. Melhor que os Trolls vão embora, mas voltemos ao assunto.

O Google sempre esteve preocupado com o Google Bomb, pois um dos fatores mais importantes do SEO é o texto do link. Porém segundo o próprio blog do Google, eles minimizaram o impacto dos Google Bombs e hoje são retornados comentário, discussões e artigos. Agora a procura do termo que criou a discódia nos EUA não retorna masi a Casa Branca.

Isto acontece logo após a Wikipedia anunciar o uso do no-follow  por culpa dos spammers do recente concurso SEO mundial. Considero como o Bruno Alves que não é a estratégia perfeita, mas no momento considero que é a melhor.

Vale de qualquer maneira uma visita ao Wikipedia sobre o assunto. Lá eles chamam de Bomba do Google. Eu pessoalmente não entende estas traduções, mas isto não desmerece o material. Inclusive fui eu que criei a seção de exemplos de Google Bombing na Wikipedia em português. Claro que ela sofreu modificações, mas vale como histórico. Por exemplo, o time do Flamengo que venceu ontem no Maracanã já foi vítima do Google Bomb. A palavra-chave que foi usada: mulambada. Quando é que o povo vai passar a usar o tempo ocioso para criar coisas legais?

8 Comentários »

  1. Lucas Castro

    January 29, 2007 @ 9:24 pm

    Minimizar o efeito do Google bomb significa alterar o algoritmo de busca. Tudo bem, existem formas de detectar google bombing procurando as palavras linkadas nas metatags, dentre outras alternativas, mas não sabemos qual a real implementação feita pela google para minimizar o efeito das google bombs sem alterar muito o algoritmo. Só sei que já tem bastante gente reclamando das mudanças o que nos leva a acreditar que eles falharam em não alterar muito o page rank.

    Efeitos colaterais e mudança, temos que aprender a conviver com isso… Qual é a graça se fosse tudo sempre fácil?

  2. Paulo Rodrigo Teixeira

    January 30, 2007 @ 7:41 am

    A vantagem de um sistema “vivo” é que ele muda conforme o tempo vai passando. Ninguém tem garantia de posicionamento. O mais importante é ter material útil para pessoas.

    Pessoalmente, gostei da mudança, mas acho que teremos alguns ajustes ainda.

    Grande abraço,

  3. Fábio

    August 23, 2007 @ 1:24 am

    Gostaria de aprender como é esse negócio da bomba google, pois sou leigo nesses temas e queria saber como se contrói um exemplo de google bomb.

    Obrigado.

  4. Cesar

    February 8, 2008 @ 9:57 am

    Eu testei o esquema do Google Bomb (MAIOR MENTIROSO DO BRASIL) e não aponta para um fórum Java. Ele ainda aponta para nosso presidente. Google é foda.. rs

  5. Jogos

    September 16, 2008 @ 12:37 am

    é verdade, ainda aponta para o presidente se pesquisar mentiroso ou maior mentiroso do brasil

  6. Thiara Matos

    October 27, 2008 @ 9:30 am

    Bom dia ,

    Gostaria de saber se existe um limite de links para uma página web.

    Agradeço antecipadamente

  7. fabio angelus

    February 7, 2009 @ 2:46 am

    qnd o povo vai criar algo útil? ah isso é culpa da inclusão digital… rsrsrsrrs

    também fomos vitimas de atentados e plágios na net… e caso vc saiba como removo um conteúdo do cache do google… do nosso blog que já teve esse conteúdo removido, eu agradeço a informação.

  8. henrique

    April 8, 2009 @ 7:03 pm

    Parece que o Google bombing nada mais é do que uma técnica bem conhecida de CEO efetuada em grande escala, com o objetivo de prejudicar ou obter vantagem indevida, nos resultados da busca.

TrackBack URI

Comente