Arquivos de August, 2007

Paraquedistas e SEO: o Google lê comentários

Depois que escrevi sobre o novo visual do orkut, fui atacado por paraquedistas. Para quem não sabe, os paraquedistas são as pessoas que procuram um termo em um site de busca como o Google, clicam no link e nem fazem idéia de qual site estão. Algumas vezes eles são conhecidos como salsinhas, acredito que pelo QI de alguns. Eles escrevem em uma língua conhecida como miguxês, muito comum no orkut. É fácil identificá-la, pois as palavras ganham ou perdem letras como a palavra “deixa” perdendo o “i” ou então os verbos sofrem conjugações esquisitas como a palavra “ficou” perdendo a letra “u”. Reticências terminam quase todas as frases, mesmo sem ser para dar a idéia de pausa ou interrupção. Paulo, chega de enrolação, vamos voltar ao assunto.

Normalmente eles não são o público alvo que um site deseja atrair. Eu penso que é melhor uma audiência de qualidade (já tenho) do que uma grande quantidade de acessos. Mesmo assim tem muita gente que se interessa por eles. É comum que os paraquedistas saíam clicando em tudo pelo site, incluindo os anúncios do AdSense. Isto atrai o interesse de pessoas que querem ganhar dinheiro com a internet. Publicam posts com o objetivo de receber estes desavisados visitantes e coletar cliques desqualificados, afinal, estas pessoas não tem o mínimo interesse nos produtos e serviços oferecidos pelos anunciantes de links patrocinados. Ainda falam que fazer isto é SEO, mas isto é uma outra história. Paulo, vamos voltar ao foco?

O que quero alertar é um problema causado pelos paraquedistas que são os comentários que eles deixam. Você pode não dar importância, mas como os comentários fazem parte normalmente da página dos posts, eles tendem a influenciar o que é lido pelos robôs de busca. Já testei diversas vezes buscar por termos que pertenciam a comentários e eles aparecem no Google facilmente. Os miguxos podem até causar dano, pois escrevem muitos erros de português em um idioma difícil de ser entendido o que poderia ser interpretado como um fator de punição no posicionamento. Então o que fazer? Moderar os comentários? Por ética, não acho que devemos apagar os comentários, afinal todos têm direito a comentar desde que não desrespeitem ninguém. Então o que fazer? Bom, relaxe e respeite seus usuários, porém se algum erro de português te incomodar absurdamente, pode corrigir sem pena. E lembre-se: errar é humano.

Dica: se quiser realmente afastar estes comentários, use um plugin Math Comment Spam Protection. Se ele consegue fazer o cálculo, então não é salsinha. 🙂

Comentários (35)

Visual do orkut

O site mais acessado do Brasil vai mudar a cara! Segundo o próprio blog do orkut, sairá um look novo. Já entrou a história de incluir html na edição dos recados, agora teremos um facelift? Será uma estratégia para abocanhar os outros países que não aderiram? Será que é a tão sonhada personalização de home no estilo MySpace? Será que é uma maneira de ganhar mais dinheiro com links patrocinados? Será? Será?

A mudança começa para alguns beta testers. Como eu não entro há um bom tempo estou fora da jogada. Minha tia que é a usuário número um, deve me mandar um print. Só preciso antes ensinar isto a ela.

Update: não sou o orkut nem dono dele. Não tenho poder de alterar a cor do seu orkut. Este é um blog sobre SEO e links patrocinados.  Os comentários foram fechados.

Comentários (104)

Descubra o que é o Social Media Marketing

O orkut é um dos sites mais acessados do Brasil. Outras redes de relacionamento também tem muitos acessos em seus países como o Bebo e o MySpace. Sites de colaboração do usuário proliferam. O Digg anunciou que alcançou um milhão de usuários. No Brasil, o Rec6 domina este cenário. Flickr, del.icio.us, YouTube e outros diversos sites sociais também experimentaram aumentos na quantidade de usuários. Essas redes sociais permitem o aparecimento do Social Media Marketing ou SMM.

No início, ele recebeu o termo Social Media Optimization por Rohit Bhargava, mas acabou tendo a último palavra trocada por fazer mais sentido. O Social Media Marketing são as ações de marketing relacionadas a estas redes sociais seja para fixação de marca, relacionamento com seus clientes e até as ações virais.  Ao participar destas redes, você tem a oportunidade de feedback direto dos participantes. Existem várias maneiras de aplicar o Social Media Marketing.

Site do tipo Digg podem trazer bastantes usuários até o seu site. Se um artigo ou matéria for considerado interessante pelos participantes, eles irão votar no artigo. A conseqüência é ela ir para a lista de mais votadas e estampar a home do site. Além dos acessos, as pessoas podem associar aquele artigo ao seu site, assinar o seu feed, ou guardá-lo no seu favorito online.

Os sites de bookmarks ou favoritos online também são uma mão na roda. Artigos ou páginas que tem um ícone para o del.icio.us ou Blinklist possibilita que o visitante guarde sua página com facilidade nos favoritos. Quando várias pessoas guardam favoritos da mesma página ela pode se tornar popular. O del.icio.us tem este recurso, basta acessar http://del.icio.us/popular/ que você terá acesso aos favoritos mais gravados recentemente. 

Sites de relacionamento também fazem parte de SMM. Hoje os clientes criam espontaneamente comunidades sobre a sua empresa. Falando bem ou mal dela. Não pense que isto é ruim. Ao saber do que seus clientes reclamam, você tem a chance de identificar estes problemas, corrigi-los e explicar publicamente o ocorrido. Já vi casos clientes irritados que após um esclarecimento se tornaram advogados da marca falando bem dela para todo mundo.

O mais antigo integrante do SMM são os grupos e fóruns da internet. Sites como o Google Groups, Yahoo Groups e até o Yahoo Respostas e as mensagens das comunidades do Orkut fazem parte deste grupo. Participando e contribuindo para estes grupos, você começa a fazer parte da comunidade e cria a sua reputação. Uma simples assinatura com o seu site ao responder uma pergunta, pode fixar na cabeça dos participantes o seu site relacionado ao assunto.

O SMM também tem seu lado negativo. Seja nos comentários de um blog, em um perfil criado do Orkut ou em um marketing viral que não vingou, a sua imagem ou da sua empresa pode ficar abalada, por isso, haja sempre com transparência e respeito ao seu cliente. Tentar enganar a comunidade é um erro imperdoável. Ela é bastante esperta.

Comentários (22)

Glossário de Search Engine Marketing

O IAB teve uma iniciativa muito legal. Eles lançaram um Glossário brasileiro de Search Engine Marketing em PDF. O conteúdo está bonito e bem escrito. Ficou bem parecido com o Glossário SEM que eu fiz aqui para o site. Isto vai ajudar bastante a padronização do mercado SEM. Tomara que com isto o termo buscador caia em desuso.

Update: no glossário, a palavra white hat está duplicada na letra T ao invés de apenas na letra W e entendo que se usou black e white hat, podia usar logo gray hat ao invés de “área cinza”.

Comentários (10)

SEO no seu site em menos de 60 minutos

É possível executar SEO rapidamente? Sempre entendi que SEO é a longo prazo, mas entendo que é possível fazer uma análise rápida de um site e resolver alguns problemas rapidamente. Acompanho o Small Business SEM e vi um artigo interessante. Aproveitei para conversar com com Matt Mcgee e perguntei se poderia traduzir o “How to SEO your site in less than 60 minutes“. Ele topou e eu gostei do resultado. Claro que o termo 60 minutos é uma brincadeira. Em um site pequeno pode ser muito mais rápido fazer este check list. Na lista, só senti falta de uma preocupação com os título das páginas. Vamos ao passo-a-passo:

A. Visite a home page, www.domínio.com

  1. Ele redireciona para outra URL? Se sim, isto é mal.
  2. Analise a navegação do site:
    • Formato – texto ou image? Map da imagem? Javascript? Drop-downs? Texto é o melhor.
    • URLs das Páginas – olhe para a estrutura da URL, nomes do caminhos, nomes dos arquivos. Qual o tamanho das URLs? Quão distante ele é da raiz do site? São separadas por hífen ou underscore?
    • As palavras-chave são usadas usadas apropriadamente em links de texto e tags alt das imagens?
  3. Revisar o conteúdo da home page:
    • Quantidade de texto adequada e apropriada?
    • Uso apropriado de palavras-chave ?
    • Tem um mapa do site?
    • Dê um CTRL+A para encontrar qualquer texto oculto.
    • Cheque o PageRank via SearchStatus plugin for Firefox.
  4. Veja o código fonte:
    • Verifique a meta description (tamanho, uso de palavras-chave, relevancia).
    • Verifique a meta keywords (relevância …)
    • Procure por qualquer coisa incomum/spam (palavras-chave no noscript, H1s em javascript, etc.).
    • Se a navegação for em javascript ou em drop-down, tenha certeza que seja indexável.
    • Algumas vezes recorte e cole o código no Dreamweaver

B. Analise o robots.txt file. Veja o que está sendo bloqueado e o que não está. Tenha certeza de ter escrito corretamente.

C.Verifique por problemas de normalização da URL em domínios www, não-www e outros. Só um deve resolver e os outros redirecionar.

D. Olhe o sitemap.

  1. Verifique o uso das palavras-chave nos textos âncora.
  2. Quantos links?
  3. Toda as páginas importantes (categorias, sub-categorias, etc.) estão listadas?

E. Visite duas categorias/páginas de primeiro nível.
Repita A1, A2, A3, e A4 – isto será rápido já que muitos objetos (cabeçalho, rodapé, menus) serão os mesmos. Em particular, procure por conteúdo único na páginas, meta tags únicas, uso correto de H1s, H2s para estruturar o conteúdo.

Verifiquei o fluxo do PageRank. Procure também como eles linkam para a home page. É index.html ou default.php no link. Não deveria ser.

F. Visite dos produtos/páginas de segundo nível.
Mesmo passos do E.

Se o site vende produtos comuns, encontre dois ou três sites vendendo o mesmo produto e compare as páginas de produtos. Os site tem a mesma descrição de produto? Conteúdo único é o melhor.

G. Faça uma busca site:domínio.com nos três sites de busca principais.
Compare as páginas indexadas entre os três. Existem páginas indexadas normalmente altas ou baixas baseadas no que você viu no map do site e na navegação do site? Isto pode ajudar a indetificar algo relacionado a indexação. Tem algum site de busca mostrando substancialmente mais ou menos páginas que outras? Reverifique o arquivo robots.txt se necessário.

H. Faça uma busca por site:domínio.com *** -prtmvd no Google para encontrar páginas  suplementares.

Todos os sites terão páginas no índice supplemental. Compare este número com o total de páginas indexadas. Uma porcentagem muito alta de páginas nos resultado suplementares não é bom.

I. Use a extensão do Aaron SEO for Firefox para procurar pela quantidade de links no Yahoo e MSN. Se não estiver com pressa, faça uma contagem manual no Yahoo Site Explorer e no MSN para confirmar.

Comentários (14)

Dicas SEO para blogs do Google

Aprender sobre SEO sempre bom, ainda mais quando as dicas vem direto do Google. Matt Cutts que é funcionário do Google, apresentou a palestra Whitehat SEO tips for bloggers no WordCamp 2007. Obviamente as dicas são para WordPress, mas servem para qualquer site. Ele afirmou que as dicas foram conferidas pela equipe de PageRank do Google. Ele disponibilizou a apresentação para download e ainda tem um vídeo com a apresentação completa.

Para quem não tiver paciência para ver o vídeo todo ou não sabe inglês, compilei os principais pontos falados.

  • O Google não odeia sites. Odeia spammers.
  • Plugins recomendados
  • Não coloque seu blog direto na raiz do site. Se um dia você quiser usar o domínio para qualquer outra coisa . Ele diz que além disto, você ainda pode ganhar alguns links extras para cada um deles.
  • Nomeie seu diretório “blog” e não “WordPress”. Vai que surge outra ferramenta melhor de blogs?
  • Aprenda a trabalhar com palavras-chave. Long Tail.
  • Categorias servem como boas palavras-chave.
  • Separador de URL: Hífen (conhecido tracinho “-“).
  • Não existe melhor extensão. Só não use “.exe”.
  • Use ALT tags.
  • Evite URLs longas ou com vários subdiretórios.
  • Não se preocupe tanto com o conteúdo duplicado do WordPress.
  • Ao mover um domínio ou página, use redirect 301.
  • Aproveite o Google Webmaster, o Google Analytics.
  • O Google realmente não esquenta com meta tag keyword.
  • Para aparecer no Google News, o blog deve ter mais de um autor.
  • Um bom permalink: “/%postname%/” (Eu uso assim =)
  • Confirmado que o título da página é a base do SEO.
  • Seja criativo em um idéia “linkável” (controvérsia, top 10…).

Era para ser um resumo, mas acho que vale a pena do tamanho que ficou. Tentei não incluir o que não fosse tão SEO assim, afinal o vídeo está disponível para quem quiser ver na íntegra. Agora mesmo sendo dicas direto do Google use o bom senso e filtre o que você não achar que não funciona para você. No meu caso, prefiro que o meu blog seja na raiz para facilitar a vida dos meus visitantes. Não ligo para este links há mais. Outro exemplo é que o Matt recomenda o SEO Title mas mesmo assim ele usa o wp_title com eu também uso. Outro ponto é que segundo ele, eu deveria ter criado este post como os “18 dicas incríveis de SEO”. Prefiro títulos descritivos. 🙂

Comentários (32)

próxima página